Marcus Melo busca parceria para Bom Prato em Jundiapeba e cursos de capacitação

Secretaria de Gabinete

10 de janeiro de 2018
Acessibilidade

Em reunião realizada com o secretário estadual de Desenvolvimento Social, Floriano Pesaro, terça-feira (09/01), na capital paulista, o prefeito Marcus Melo fez um conjunto de solicitações para Mogi das Cruzes. Entre elas, está a construção de um restaurante Bom Prato no distrito de Jundiapeba e a oferta de cursos da Escola de Desenvolvimento Social do Estado na cidade, além do aumento no alcance de programas de transferência de renda. O secretário também foi convidado e confirmou presença no município no próximo dia 8 de fevereiro, no Theatro Vasques, quando ocorrerá o lançamento do Programa Criança Feliz em Mogi das Cruzes.

“Foi uma reunião muito proveitosa, o secretário nos recebeu e conversamos sobre todas as demandas, que são importantes para a cidade”, disse Melo, que esteve em São Paulo ao lado da secretária municipal de Assistência Social, Neusa Marialva, e do vereador Edson Santos. O prefeito ressaltou que a Administração Municipal se responsabilizará pela construção do prédio que abrigará o Bom Prato e, assim que estiver concluído, a cidade adotará o modelo consagrado do governo paulista para a gestão do espaço, onde são oferecidas refeições completas e balanceadas por R$ 1, com uma média de 1,2 mil atendimentos diários.

Já os cursos ministrados pela Edesp são voltados para o aprimoramento, capacitação profissional e treinamento, além de abordarem questões relativas à qualificação e capacitação estabelecidas no Sistema Único de Assistência Social (SUAS). O objetivo da iniciativa é capacitar e valorizar os funcionários, gestores e profissionais do setor. Os cursos odem ser presenciais, semipresenciais ou à distância. “Temos espaços adequados para a oferta desses cursos e queremos oferecê-los como forma de capacitar os técnicos, atendendo inclusive outras cidades da região”, disse Neusa.

Ação Jovem e Renda Cidadã

Durante a reunião de terça-feira, o secretário Floriano Pesaro também autorizou a ampliação de metas dos programas de transferência de renda Ação Jovem e Renda Cidadã. O Ação Jovem tem como objetivo promover a inclusão social de jovens na faixa etária de 15 a 24 anos, pertencentes a famílias com renda per capita mensal de até meio salário-mínimo, prioritariamente até um quarto do salário-mínimo, mediante transferência direta de renda, como apoio financeiro temporário no valor de R$ 80,00, com o objetivo de estimular a conclusão da escolaridade básica, além de ações complementares e de apoio à iniciação profissional. No ano passado, Mogi das Cruzes atendeu 200 jovens, mas agora a meta foi ampliada para 500 jovens – na prática, mais 300 jovens serão beneficiados em 2018.

Já o Renda Cidadã tem como objetivo atender famílias em situação de pobreza com renda mensal per capita no valor de um quarto do salário-mínimo. O valor pago por mês a cada família é de R$ 80,00. No ano passado, Mogi das Cruzes atendeu 2.998 famílias, mas agora a meta foi ampliada para 4.023 famílias – ou seja, houve uma ampliação de 1.025 vagas para inclusão de novas famílias.

Para terem acesso aos Programas Ação Jovem e Renda Cidadã, as famílias são inscritas no Cadastro Único Federal, que é realizado nas uniddaes do Centros de Referência de Assistência Social (Cras).

De acordo com a secretária Neusa Marialva, é por meio do Cras que a Proteção Social da assistência social se territorializa e se aproxima da população, reconhecendo a existência das desigualdades sociais interurbanas e a importância da presença das políticas sociais para reduzir essas desigualdades. (Marco Aurélio Sobreiro)