O que é deficiência?

Primeiramente é preciso considerar que a deficiência não é uma doença e, portanto, não se trata de curá-la. A COPEDE busca auxiliar a pessoa com deficiência a encontrar formas de lidar com problemas, diante das características da deficiência e do que cada pessoa deseja para sua vida. 

Segundo a Organização Mundial de Saúde – OMS, deficiência é o substantivo atribuído a toda a perda ou anormalidade de uma estrutura ou função, psicológica, fisiológica ou anatômica. Refere-se, portanto, à biologia do ser humano. 

É designado deficiente todo aquele que tem um ou mais problemas de funcionamento ou falta de parte anatômica, embargando com isto dificuldades a vários níveis de locomoção, percepção, pensamento ou relação social. A pessoa especial pode ser portadora de deficiência única ou de deficiência múltipla (associação de uma ou mais deficiências). As várias deficiências podem agrupar-se em quatro conjuntos distintos, sendo:

Deficiência Visual:
É a perda ou redução da capacidade visual em ambos os olhos, com caráter definitivo, não sendo susceptível de melhora ou correção através do uso de lentes e/ou tratamento clínico ou cirúrgico. Entre os deficientes visuais, podemos ainda distinguir os portadores de cegueira e os de visão subnormal. 

Deficiência Motora e/ou Física:
É uma disfunção física ou motora, que pode ser de caráter congênito ou adquirido. Esta disfunção afeta o indivíduo no que diz respeito à mobilidade, à coordenação motora ou à fala. Este tipo de deficiência pode decorrer de lesões neurológicas, neuromusculares, ortopédicas ou ainda de mal formação. 

Deficiência Mental e Intelectual:
É a designação que caracteriza os problemas que ocorrem no cérebro e levam a um baixo rendimento, mas que não afetam outras regiões ou áreas cerebrais. São considerados deficientes mentais as pessoas que têm QI abaixo de 70 e cujos sintomas tenham aparecido antes dos dezoitos anos. Segundo a vertente pedagógica, o deficiente intelectual é o indivíduo que tem uma maior ou menor dificuldade em seguir o processo regular de aprendizagem e que por isso tem necessidades educativas especiais. 

Deficiência Auditiva:
A deficiência auditiva, trivialmente conhecida como surdez, consiste na perda parcial ou total da capacidade de ouvir, isto é, um indivíduo que apresente um problema auditivo. É considerado surdo toda a pessoa cuja audição não é funcional no dia-a-dia, e considerado parcialmente surdo todo aquele cuja capacidade de ouvir, ainda que deficiente, seja funcional com ou sem prótese auditiva.