Obras de reforma e adequação na estação ferroviária de Sabaúna têm início

Coordenadoria de Turismo

26 de setembro de 2018
Acessibilidade

As obras de reforma da estação ferroviária de Sabaúna tiveram início na manhã desta quarta-feira (26/09). Os trabalhos, que têm previsão de seis meses para serem executados, fazem parte do trabalho de preservação do patrimônio histórico da cidade e simbolizam o primeiro passo para que o local, em breve, volte a receber com frequência o trem Maria Fumaça.

O prefeito de Mogi das Cruzes, Marcus Melo, esteve no local e fez a assinatura da ordem de serviço. A obra será executada pela empresa Topus Terra e compreende uma reforma interna do imóvel, com serviços como pintura geral, retirada e recolocação de condutores de águas pluviais, reposição de telhas, colocação de piso laminado e adequação de toda a estação às normas de acessibilidade.

Também estão previstas benfeitorias para a parte externa da estação, com implantação de área de convivência e descanso, playground e um espaço para eventos.

“Pela segunda vez nesta semana estamos em um evento que prima pela preservação da história da nossa cidade. Sabaúna é um distrito peculiar, que tem a sua própria identidade e vem recebendo investimentos da Prefeitura, para que siga sendo um distrito bem cuidado e bem administrado”, destacou o prefeito, ressaltando também o viés turístico da obra.

“Estamos investindo R$ 600 mil nas rotas turísticas da cidade e Sabaúna é um dos locais que recebem um número grande de turistas aos finais de semana. Esta obra, portanto, além de preservar nosso passado, serve também para fortalecer o turismo da nossa cidade”, complementou.

A reforma da estação ferroviária tem investimento total de R$ 405 mil, sendo R$ 385.026,08 provenientes do Governo do Estado e e R$ 19.974,92 de contrapartida da Prefeitura. Os recursos foram captados por meio do programa Município de Interesse Turístico (MIT), do qual Mogi das Cruzes passou a fazer parte em 2017. Este foi, aliás, o primeiro convênio assinado pela cidade via MIT.

O secretário municipal de Cultura e coordenador municipal de Turismo, Mateus Sartori, lembra que esta obra é uma primeira etapa dentro de tudo o que está sendo planejado para a estação ferroviária de Sabaúna.

Além da reforma, há um outro projeto já aprovado no Ministério do Turismo e tramitando no momento, que vai compreender a reforma e adequação da plataforma central da estação, mais restauro da caixa d´água existente no local. O valor total para este projeto é de R$ 258.570,00.

E há, ainda, um terceiro projeto, que foi inscrito em março pela Prefeitura também no Ministério de Turismo, que compreende adaptações na linha férrea, com a implantação de uma chave de manobra, que vai permitir a chegada ao distrito da Maria Fumaça, evitando que ela tenha de ir até Cezar de Souza para manobrar.

“Este é mais um espaço importante da cidade de Mogi, que retrata não só o cotidiano e a vida de Sabaúna, mas é importante também para a história da linha férrea e do transporte ferroviário do Brasil. Recuperar esse prédio é sem dúvidas um trabalho de extrema relevâcia e que mostra o olhar diferenciado que a nossa Administraçaõ pública tem para questões referentes ao nosso patrimônio e à preservação da nossa memória”, destacou o secretário.

A solenidade também contou com a presença do secretário municipal de Obras, Walter Zago Ujvari, de vereadores, de representantes da Associação Nacional de Preservação Ferroviária (ANPF), do administrador regional de Sabaúna, José dos Santos, de alunos da creche Sueli Pereira dos Santos, além de lideranças e moradores do distrito. (Lívia de Sá)