Almoço comemorativo com turmas do Acessuas encerra o calendário gastronômico de 2018

Fundo Social de Solidariedade

19 de dezembro de 2018
Acessibilidade

O Fundo Social de Solidariedade de Mogi das Cruzes promoveu nesta quarta-feira (19/12) o último evento gastronômico do ano. Para celebrar um dos projetos de sucesso de 2018, foi promovido um almoço na Escola de Empreendedorismo e Inovação (EEI), preparado por alunos do curso de Gastronomia Clássica e atendidos pelo programa Acessuas.

O programa Acessuas tem por finalidade promover o acesso de usuários dos programas de Assistência Social a oportunidades de geração de emprego e renda. E, ao articular a composição das primeiras turmas dos cursos na EEI, o Fundo Social decidiu destinar duas turmas do curso de Gastronomia a jovens atendidos pelo programa.

Como resultado, essas turmas acumulam histórias de superação e também do despertar de vocações. Para alguns, estar ali significou deixar para trás uma trajetória conturbada. É o caso de Roger Eduardo Ferreira Paiva, de 16 anos, que costumava praticar roubos e acabou preso. Em julho deste ano, ele terminou de cumprir sua pena na Fundação Casa e logo se deparou com a oportunidade de fazer o curso, com intermédio do CREA do Jundiapeba.

“Aqui eu aprendi que a gente precisa se esforçar e mostrar capacidade. Agora quero ficar tranquilo. E vi também que aqui todos são amigos. A união faz a força”, destacou.

Já outros, como Alaelson Oliveira da Silva, pegaram gosto pela gastronomia e já vislumbram a prática como oportunidade de carreira. “Vi que essa era uma oportunidade, algo que abre portas e que pode te levar a um emprego e uma nova visão de futuro. Aqui aprendi sobre cortes, comidas de outros países, tempo de preparo de carnes. Também nunca tinha montado um prato antes. Quero aprender mais e já penso em ter isso como carreira”, pontuou.

Em um terceiro cenário, existem aqueles que não só pensam em transformar o curso em profissão, como já estão inseridos no mercado de trabalho. É o que aconteceu com Breno Felipe, de 16 anos e morador de Jundiapeba. Breno já cozinhava em casa, para ajudar na alimentação da família, mas não sabia as teorias de preparo de receitas e nem algumas técnicas, como fazer massa de macarrão, quiche e molho barbecue.

O aprendizado obtido no curso o ajudou a conquistar um estágio no Caqui Bistrô, restaurante situado em uma das regiões mais nobres e badaladas da cidade. “Lá eu ajudo na preparação dos alimentos, com cortes e coisas assim. Fico lá das 13h às 18h”, contou, acrescentando que já vê a gastronomia como sua profissão.

O monitor da turma, Vitor Moreira, conta que a experiência de dar aulas para as turmas do Acessuas foi algo transformador. Formado em Gastronomia pela Universidade Anhembi Morumbi, o chef teve a grande oportunidade de início da carreira quando coordenou a cozinha da vila de atletas durante as Olimpíadas no Rio de Janeiro. Voltou para Mogi, abriu um food truck e depois começou a dar aulas.

A princípio, Vitor foi professor do Crescer - Centro Municipal de Apoio à Educação de Jovens e Adultos e lidava, portanto, com o público mais adulto. Depois foi convidado pelo Fundo Social a se tornar monitor dos jovens alunos da Escola de Empreendedorismo e Inovação.

“Entrei com medo, achando que seria muito difícil, mas tem sido muito gratificante. Aqui temos jovens com inúmeras dificuldades socioeucativas e situações complicadas em casa, mas o acolhimento e o amor que eles têm demonstrado são incríveis. Percebi que o que eu mais gosto mesmo é passar o que eu sei adiante e tento passar a eles também que essa é uma oportunidade de mudança de vida. O que eu estou vivendo aqui é diferente de tudo que já vivi”, pontuou.

O almoço

O almoço comemorativo teve no cardápio entrada com bruschettas de ratatouille, risoto chop suey como prato principal e bolo red velvet como sobremesa. O preparo teve início pela manhã e o clima da cozinha era de ansiedade e união. Os convidados começaram a chegar por volta do meio-dia e todos puderam desfrutar de uma agradável refeição, que serviu também como uma confraternização de fim de ano.

Participaram do almoço o prefeito Marcus Melo, a presidente do Fundo Social de Solidariedade, Karin Melo, o vice-prefeito, Juliano Abe, diversos secretários municipais e também representantes dos CRAS, CREAS e do programa Acessuas, da Secretaria Municipal de Assistência Social.

“Hoje é o dia da realização de um sonho, que começou em setembro, com a inauguração da Escola de Empreendedorismo e Inovação. Obrigada prefeito por esse espaço maravilhoso. Os alunos não exatamente estão se formando, porque eles se dedicaram tanto que terão uma sequência a esse primeiro módulo de gastronomia. Tenho certeza de que vocês se tornarão pessoas diferentes a partir disso. O que existe aqui é realmente uma família e o que está sendo criado é um sentimento de pertencimento. Não tenho dúvidas de que daqui sairão grandes chefs”, destacou a presidente do Fundo Social, Karin Melo.

O prefeito Marcus Melo também falou sobre o significado de concluir um curso como esse. “Este espaço nasceu para ser ocupado pelos jovens e desejo a todos aqui muito sucesso. Cada um aqui chegou com a sua história, com o seu passado, mas o que desejamos de coração é que todos saiam com uma nova perspectiva de vida. Nossa missão é cuidar das pessoas e o nosso desejo comum é ter uma cidade mais digna, mais justa e mais humana para todos. O que estamos ganhando hoje é verdadeiramente um presente de Natal”, pontuou.

Antes de o serviço ter início, o aluno Alaelson Oliveira da Silva fez um depoimento em nome dos demais alunos, que emocionou a todos. “Queria fazer um agradecimento a todos que tornaram esse curso uma realidade para a gente. De onde eu venho, todos me olhavam como se eu nunca fosse ter nenhuma chance na vida e agora estou terminando o ano com esse aprendizado. Sinto que eu cresci na vida e hoje eu posso ser chamado de alguém”.

Além do aluno Breno, que já está empregado, o almoço contou com a presença de Tatiana Malta, proprietária do restaurante Hi Guys, que já assumiu o compromisso de contratar mais um dos alunos dessas turmas para trabalharem em seu negócio.  

Integraram as turmas do Acessuas um total de 37 pessoas, sendo 22 na turma da manhã e 15 à tarde. (Lívia de Sá)