Secretaria de Agricultura promove feira temática de ovos de codorna nesta sexta

Secretaria de Agricultura

27 de setembro de 2018
Acessibilidade

Com o objetivo de valorizar a produção local e incentivar as várias formas de consumo de alimentos produzidos na cidade, a Secretaria de Agricultura de Mogi das Cruzes está promovendo feiras temáticas de produtos que são destaques no agronegócio local. Nesta sexta-feira (28/09), às 18 horas na Feira Noturna do Mercado do Produtor Minor Harada, no Mogilar, será lançada a feira temática dos Ovos de Codorna. Os produtos também serão expostos no Largo do Rosário.

A atividade faz parte do programa Mogi é Agro, que tem como objetivo fortalecer o agronegócio de Mogi das Cruzes. “Na última semana, fizemos a Expo Mogi é Agro e apresentamos não só a produção local, como também os produtos que fazem parte do abastecimento de nossa cidade. Este trabalho tem gerado resultados importantes na divulgação e fortalecimento do agronegócio mogiano”, disse o secretário de Agricultura, Renato Abdo.

Até sábado (29/09), os mogianos poderão conferir não só a produção de ovos de codorna, como a de cogumelos. Os produtos estão expostos desde quinta e estarão nesta sexta (28/09), das 10 às 17 horas e no sábado (29/09), das 9 às 14 horas. Mogi das Cruzes é líder nacional na produção de cogumelos, concentrando 60% dos produtores de todo o Brasil. A produção movimenta anualmente R$ 22 milhões.

Ovos de codorna

A feira temática de Ovos de Codorna seguirá até a próxima semana no Largo do Rosário. Nos dias 4 e 5 de outubro, a feira estará das 10 às 17 horas e no sábado, dia 6, das 9 às 14 horas. O  ovo de codorna é um alimento completo de alto valor biológico, fonte de cálcio mineral que contribui muito para a formação óssea, fonte de proteínas e fontes de vitaminas do complexo B e em especial a B1.

A produção mogiana de ovos de codorna representa 20% da produção nacional, sendo produzido de 2,5 a 3 milhões de dúzias ao mês. Neste ano, o ovo de codorna passou a fazer parte do cardápio da alimentação escolar da rede municipal de ensino. O alimento é oferecido uma vez por mês e são consumidos mensalmente mais de 2,2 mil quilos. (Kelli Correa Brito)