Projeto Visão de Valor transforma vida de servidores que começaram ou retomaram estudos

Secretaria de Gestão

22 de junho de 2018
Acessibilidade

Com lágrimas nos olhos, o operador de máquinas Paulo Pinto da Cunha, de 58 anos, 24 deles como funcionário da Prefeitura de Mogi das Cruzes, fala sobre a transformação que ocorreu em sua vida depois que iniciou os estudos, no ano passado. “Quando entrei na Prefeitura, não exigiam escolaridade para a minha função. A exigência, na época, era experiência e vontade de trabalhar, e isso nunca me faltou. Hoje posso dizer que sei ler e escrever, porque aproveitei a chance que me deram”.

Paulo é um dos alunos do projeto Visão de Valor – Desenvolvimento Pessoal, um programa de estudos para servidores municipais que não possuem formação básica. O objetivo é proporcionar a funcionários a possibilidade de voltar a estudar e ficarem aptos a obter o certificado de conclusão do Ensino Fundamental.

As aulas são ministradas na Escola de Governo e Gestão. A turma atual cursa o módulo 1 (do 1º ao 5º ano), com as disciplinas Língua Portuguesa, Matemática, Ciências Naturais e Sociais, Artes e Informática.

“Para mim e os demais alunos está sendo muito bom. Aconselho todos os meus colegas operadores a fazer também. Fomos muito bem recebidos aqui e somos tratados com paciência e carinho pelas professoras, pela Marinês (Piva, coordenadora da Escola de Governo) e sua equipe”, conclui Paulo, que tem preferência pelas aulas de matemática.

O também operador de máquinas Antônio Alberto de Paula Gomes, 58 anos, havia estudado até a 7ª série do Ensino Fundamental. “Mas isso foi há mais de 40 anos. Achei importante relembrar e aprender mais. Com o avanço da tecnologia, o que eu havia aprendido ficou ultrapassado. Mesmo cansado com o trabalho eu venho para as aulas, pois é assim que conseguimos evoluir”, conta Antônio.

O operador relata que a retomada dos estudos fez bem também à sua autoestima. “Com os estudos aprendemos até a conversar e dialogar melhor. Nos abriram uma porta maravilhosa e abraçamos esta oportunidade com todo carinho. O Paulo mal sabia ler, hoje ele lê e escreve e é um incentivo para os demais colegas.”

Catia Maria Ferreira é uma das professoras do grupo e afirma que os alunos se tornaram seus amigos. “Vejo que esta amizade é recíproca. Tive de segurar nas mãos de muitos deles no processo de aprendizagem e fico muito satisfeita com o resultado e com o carinho e acolhimento deles. Isso anima ainda mais o trabalho do professor” diz ela.

A vice-diretora da Escola Municipal Professora Noemia Real Fidalgo, do Jardim Maricá, Caroline Gracia Ramos Nascimento, destaca a dedicação dos alunos. “Os poucos que desistiram do curso foi porque tiveram problemas de saúde. Eles gostam muito das aulas e acabam atuando como multiplicadores, incentivando outros colegas a participar também”.

Por meio da escola Noemia Fidalgo, que é um dos polos de Educação de Jovens e Adultos (EJA) da rede municipal, a Secretaria de Educação oferece o suporte pedagógico ao Visão de Valor.

 

Projeto abrirá vagas para novas turmas

No próximo mês, o Projeto Visão de Valor abre inscrições para novas turmas. São 15 vagas para o Ensino Fundamental nível 1 (1º ao 5º ano) e 15 para o nível 2 (6º ao 9º ano). Os interessados devem procurar a Coordenadoria de Recursos Humanos, no primeiro andar do Prédio 1 da Prefeitura, no período de 1 a 31 de julho. As aulas começarão em 1º de agosto.

As aulas na Escola de Governo ocorrem de segunda a sexta-feira, das 15h30 às 18h30. A iniciativa é uma parceria das secretarias de Gestão Pública, Educação e Serviços Urbanos – mas podem participar servidores de qualquer setor da administração municipal.

“Tudo isso está acontecendo graças à soma de esforços de vários setores. A Secretaria de Educação com os professores, lanche e apoio pedagógico; a Secretaria de Gestão, por meio da Escola de Governo, com o espaço, e a Secretaria de Serviços Urbanos, que incentivou os funcionários a participar”, detalha a coordenadora da Escola de Governo e Gestão, Marinês Piva.

“Trazemos uma oportunidade para aqueles que não conseguiram concluir o Ensino Fundamental porque a vida exigiu outras prioridades. Este programa foi feito com carinho, pensado para esses servidores. Ao capacitá-los, também prestamos um serviço melhor à população”, afirma o prefeito Marcus Melo.

“A finalidade da Escola de Governo é valorizar o servidor, capacitá-los e instruí-los em suas mais diversas atividades. É bom ver a participação dos funcionários e queremos motivar e ampliar a adesão ao projeto”, diz o secretário municipal de Gestão Pública, Marcos Regueiro.

Os principais pontos positivos para o servidor são o crescimento profissional, formação curricular para prestar novos concursos na Administração Pública Municipal e preparação para oportunidades e melhorias na qualidade de vida e satisfação pessoal. (Julio Nogueira)