Vacina contra a febre amarela continua disponível para quem ainda não foi imunizado

Secretaria de Saúde

07 de novembro de 2018
Acessibilidade

A Secretaria Municipal de Saúde informa que a vacina contra a febre amarela continua disponível para mogianos que ainda não se imunizaram. A proteção é recomendada para toda a população – exceto casos contraindicados – e necessária principalmente antes da chegada do período mais quente do ano. A vacina é aplicada em dose única e válida por toda a vida, até mesmo para quem já tomou a dose anos atrás.

Para otimizar o atendimento e garantir acesso a toda população, a dose está disponível de segunda a sexta-feira em unidades distintas: Ponte Grande, Jardim Universo, Braz Cubas, Vila Natal e Jardim Aeroporto II (segundas); Chácara Guanabara, Jardim Margarida, Jardim Piatã, Biritiba Ussú, Botujuru, Jardim Ivete, Nova Jundiapeba, Vila da Prata e Jardim Maricá (terças); Vila Moraes, Sabaúna, Taboão-Lambari, Jardim Nove de Julho, Jardim Planalto, Alto Ipiranga, Jardim Camila e Santa Tereza (quartas); Jardim Aeroporto III, Novo Horizonte, Quatinga, Cocuera, Conjunto Cocuera, Conjunto Toyama, Jardim Layr, Vila Nova Aparecida, Taiaçupeba e Vila Jundiaí (quintas); e Vila Suíssa, Jundiapeba, Mineração e Santo Ângelo (sextas).

Não podem tomar a vacina contra a febre amarela crianças menores de 9 meses, gestantes, mulheres que amamentam bebês de até 6 meses de vida, pacientes com imunodepressão de qualquer natureza, pacientes com câncer, pacientes infectados pelo HIV, pacientes em tratamento com drogas imunossupressoras (corticosteroides, quimioterapia, radioterapia, imunomoduladores) e pacientes submetidos a transplantes de órgãos.

A febre amarela é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus transmitido pela picada de um mosquito. A vacina é uma forma de prevenção segura, mas protege o indivíduo somente da febre amarela, ou seja, é importante evitar a propagação de outras doenças eliminando os focos do mosquito.

Outras formas de combater a febre amarela e outras doenças causadas por mosquitos são: eliminar focos de água parada, usar repelente de insetos (inclusive na nuca e orelhas), usar calças e camisas que cubram a maior parte do corpo (principalmente durante passeios e visitas a áreas de mata) e usar mosqueteiros ao redor das camas quando estiver em áreas de risco para a transmissão silvestre da doença.